Cidades | Terceira dose

28.202 pessoas já tomaram a dose de reforço contra covid em São Luís

Nesta segunda-feira (4), a vacinação de reforço contra a Covid-19 continuou para idosos e profissionais de saúde na capital, que receberam a 2ª dose da vacina até o dia 30 de abril deste ano
Bárbara Lauria / O Estado05/10/2021
28.202 pessoas já tomaram a dose de reforço contra covid em São LuísIdoso recebe a terceira dose de vacina contra a Covid-19 (Matheus Soares / O Estado)

São Luís – São Luís já alcançou a marca de 28.202 pessoas que já tomaram a terceira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados do Vacinômetro do dia 2 de outubro. Inicialmente, conforme planejamento da Campanha Municipal de Vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) vacinou profissionais com idade a partir de 60 anos e que tomaram a segunda dose até 30 de março.

Contudo, apesar da aceleração, de acordo com a Semus, 53.655 profissionais da saúde de São Luís receberão a terceira dose (ou dose de reforço) contra a Covid-19. Nesta segunda-feira (4), começaram a receber a dose de reforço idosos que têm 60 anos ou mais, e que receberam a segunda dose da vacina até o dia 30 de abril deste ano, além dos profissionais de saúde e imunossuprimidos de 18 anos de idade ou mais e que receberam a segunda dose da vacina até o dia 30 de abril. A vacina está sendo aplicada em todos os nove pontos de vacinação da capital, das 8h às 18h.

Apesar da nova chamada de um grupo maior, os pontos de vacinação da capital tiveram baixa demanda no início da semana. No Centro de Convenções, na UFMA, poucas pessoas foram se imunizar, porém, aquelas que foram, enfatizaram a importância da vacinação.

“Para mim, não é problema vacinar mais uma vez, não. Estou sempre acompanhando tudo e preciso ser muito cuidadosa com minha saúde, pois tenho um problema no coração. Mas, é muito importante que todos vacinem também, que colaborem”, conta Maria Chaves Camelo, de 60 anos.

O que levar
Para os idosos, basta levar documento com foto e cartão de vacinação. Os profissionais de saúde devem levar documento oficial com foto; cartão de vacinação e a carteira do respectivo conselho ou declaração que comprove atuação profissional.

SAIBA MAIS

Segunda dose antecipada
Além da dose de reforço, a Prefeitura de São Luís antecipou a aplicação da segunda dose dos imunizantes. O chamado está em andamento desde o dia 15 de setembro. Quem ainda não tomou a segunda dose deve ficar atento aos calendários de vacinação divulgados diariamente nos canais oficiais da Prefeitura de São Luís e se dirigir a um dos postos de imunização para completar o seu ciclo vacinal.
Apesar de adolescentes de 12 anos já estarem completando seu ciclo de imunização, a coordenação da UEMA também ressaltou que há adultos evitando a segunda dose, principalmente da AstraZeneca, por medo de reações. Em nota, a Semus ressaltou que a adesão a segunda dose está abaixo do esperado.
“A procura pela antecipação de segunda dose está abaixo da expectativa do planejamento das equipes de imunização. A antecipação é facultativa e quem quiser pode aguardar pela data agendada previamente para o recebimento de segunda dose”, diz nota.
Segundo dados do vacinômetro da Prefeitura de São Luís do último sábado (02), foi contabilizado um total de 1.490.979 doses aplicadas. Já completaram o ciclo de imunização, ou seja, tomaram a D1+D2, 670.363 pessoas que receberam as vacinas Coronavac, AstraZeneca e Pfizer, além da dose única do imunizante Janssen, que integram o Plano Municipal de Imunização e disponibilizadas ao Município pelo Governo Federal por meio do Ministério da Saúde. Já a dose de reforço foi aplicada em 28.202 pessoas.

Crianças e adolescentes
A Semus informou que, até o momento, cerca de 100 mil adolescentes de 12 a 17 anos já receberam a vacina contra a Covid-19 em São Luís, e já estão encerrando o ciclo de imunização com a segunda dose. Contudo, a Semus abriu chamada para a repescagem dos jovens que ainda não tomaram a primeira dose.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte