Cidades | Escuta ativa

MPMA realiza conversa sobre grafite em projeto de reeducação ambiental

Segunda rodada de escuta ativa do Programa de Reeducação Ambiental com Formação em Educação Ambiental do Ministério aconteceu nesta segunda-feira
20/09/2021 às 18h32
MPMA realiza conversa sobre grafite em projeto de reeducação ambientalEscuta ativa é base para construção de programa (Divulgação)

São Luís - Aconteceu na manhã desta segunda-feira, 20, no Parque do Bom Menino, Centro de São Luís, a segunda rodada de escuta ativa do Programa de Reeducação Ambiental com Formação em Educação Ambiental do Ministério Público do Estado do Maranhão. O tema discutido nesse segundo encontro foi, novamente, o grafite na paisagem urbana.

A escuta ativa é a segunda etapa da fase de preparação do Programa e busca dialogar com instituições e organizações da sociedade civil relacionadas com o tema. Dessa vez, além de Ronald Rabelo, que esteve na primeira escuta, participaram os grafiteiros André Alóu, Reilde, Ricardo Kdim e Jorge Jig.

Também estiveram presentes a diretora da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), Karla Adriana Holanda Farias Vieira; o promotor de justiça de Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural de São Luís Cláudio Rebêlo Correia Alencar; o representante da Secretaria de Estado da Educação, Luís Câmara Pedroza; a professora Bárbara Prado, do curso de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e a equipe da ESMP.

Além dos aspectos já abordados na primeira escuta ativa, como as formas de organização do movimento e de entrada no grafite e sobre a relação de grafiteiros e pichadores no espaço urbano, os participantes discutiram temas como a importância de intercâmbio com artistas de outros estados e os locais onde são feitos os grafites. De acordo com os grafiteiros, além de buscar espaços de grande visibilidade, eles também procuram levar a sua arte para bairros mais carentes, envolvendo as comunidades, em especial as crianças.

Eles também falaram sobre a importância da autonomia na organização dos grupos, mas ressaltaram a importância de que o Poder Público esteja aberto a apoiar os projetos desenvolvidos.

Do encontro foram definidos quatro encaminhamentos. Um deles é a realização de um seminário virtual no qual os artistas poderão apresentar trabalhos e falar sobre estilos e experiências. Outro ponto é a realização de um mapeamento das representatividades dos grupos. O grupo também deverá mapear a presença feminina no grafite.

Por fim, foi proposta a realização de exposições no Centro Cultural do Ministério Público sobre o grafite. Foram discutidas as propostas de uma exposição fotográfica das obras de grafite existentes na cidade e outra na qual o grafite será apresentado em telas e outros suportes.

Educação ambiental
O Programa de Reeducação Ambiental com Formação em Educação Ambiental é uma iniciativa do Ministério Público do Maranhão, por meio da Escola Superior do Ministério Público e das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Cultural e Urbanismo de São Luís.

O objetivo do Programa é ampliar os processos de ressocialização por meio de formação para os infratores, buscando mudar hábitos e práticas quanto à utilização dos recursos naturais. Entre os temas a serem abordados nos cursos estão conceitos básicos sobre meio ambiente, legislação, cidadania, comprometimento e responsabilidade ambiental.

Entre os parceiros da iniciativa estão as Secretarias de Estado da Educação, e Meio Ambiente, Universidade Estadual do Maranhão, Conselho Estadual de Educação e Fórum de Educação Ambiental do Maranhão.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte