Cidades | Perigo

Ação contra uso de produtos cortantes em linhas de pipas é realizada em Imperatriz

Iniciativa é resultado de parceria entre Defesa Civil e Guarda Municipal
29/08/2021 às 00h42
Ação contra uso de produtos cortantes em linhas de pipas é realizada em Imperatriz. (Divulgação)

Imperatriz - A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Defesa Civil, realizou ação de conscientização sobre os riscos do uso de linhas de cerol e chilena. Ação visa inibir que acidentes graves e até óbitos ocorram por conta da utilização de produtos cortantes na brincadeira.

Iniciativa ocorreu no bairro Bom Jesus, realizada em parceria com a equipe da Defesa Civil e Guarda Municipal, que percorreram todo bairro, com medidas preventivas e de instruções para crianças, adolescentes e responsáveis.

O secretário Josiano Galvão explica que a ação foi bastante tranquila, porém houve apreensão de linhas e cerol com garrafas.

“Infelizmente a prática de empinar pipa se tornou um perigo, principalmente a motociclistas e pedestres, isso devido às substâncias usadas na linha, que na maioria das vezes é composta por mistura de vidro em pó e cola, ou seja, é proibido, é crime, mas mesmo assim as pessoas ainda insistem em usar”, destaca.

O superintendente afirma ainda que os animais também são vítimas do uso do cerol e da linha chilena, principalmente pássaros. Além disso, o prejuízo à rede de distribuição elétrica também fica comprometido, colocando em risco também os agentes de limpeza de praças e parques, que são surpreendidos com o produtos no chão ou enroscado em algo.

Vale lembrar que a lei municipal nº 1474 de 2012 proíbe a prática de empinar pipas nas ruas públicas em locais que estejam a menos de 200 metros de qualquer ponto de fiação, bem como o uso de linha chilena, cerol ou qualquer tipo de linha cortante que coloque a vida do outro em risco.

A lei dispõe ainda que o infrator estará sujeito a penalidades como apreensão do objeto irregular, multa no valor de 50 da Unidade Fiscal do Município (UFM) e, em caso de reincidência, a multa será dobrada sucessivamente. No caso do infrator ser menor, a penalidade será aplicada aos pais ou ao responsável legal.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte