Política | Eleições 2022

Flávio Dino vai para o PSB e já organiza reunião com aliados para 2022

Governador vai chamar, para o início de julho, representantes de partidos aliados para iniciar o debate sobre a composição das chapas de seu grupo para a disputa eleitoral
Carla Lima/Editora de Política19/06/2021
Flávio Dino vai para o PSB e já organiza reunião com aliados para 2022Governador Flávio Dino anunciou para a próxima terça-feira, 22, sua filiação ao PSB em ato político em Brasília (Reprodução)

O governador Flávio Dino anunciou na sexta-feira, 18, pelas redes sociais, que pediu filiação no PSB. Um dia antes, o então comunista comunicou o pedido de desfiliação do PCdoB, partido que ele estava nos quadros há 15 anos. A ida de Dino para o partido socialista foi a saída dele para ter base de apoio que possibilite força em mesa de discussão sobre o processo eleitoral de 2022.

Como vinha sendo especulado, Flávio Dino decidiu deixar o PCdoB. O partido, que ano que vem completa 100 anos de existência, encontra problemas de se manter devido as cláusulas de desempenho que forçam um crivo com percentuais de votação e membros da Câmara dos Deputados por partido.

Com possibilidades restritas de aprovação da proposta da federação partidária – uma espécie de coligação engessada – Dino decidiu por deixar o PCdoB, o que causou surpresa na cúpula da legenda que esperava que o governador maranhense aguardasse mais um tempo até que a federação partidária avançasse na Câmara.

Flávio Dino chegou a cogitar a tal possibilidade. Em entrevista a O Globo, o governador disse que não estava certa sua filiação no PSB e que aguardaria o desenrolar da tramitação da federação partidária, cujo regime de urgência foi admitido há cerca de 10 dias na Câmara dos Deputados.

O governador do Maranhão mudou de ideia e decidiu deixar o PCdoB. Ele argumentou diferenças de estratégia e tática eleitorais para deixar o partido comunista.

“Agradeco ao PCdoB a acolhida fraterna nesses 15 anos de militância. Diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas, são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”, disse Dino.

As reações de membros da cúpula da legenda variaram desde votos de boa sorte até declarações de “falta de respeito, golpe e deslealdade”.

Mas a saída de Dino do PCdoB e seu ingresso no PSB faz parte – como o próprio governador afirmou – de estratégias eleitorais. Continuando no PCdoB, Flávio Dino estava com pouco poder de articulação política tanto no cenário nacional quanto no local.

Ele passou as três últimas semanas chamando os seus aliados mais próximos para ter um quadro no PSB. Há conversas com membros do primeiro escalão do governo e deputados estaduais e federais aliados para que se filiem no PSB.

A filiação de Flávio Dino acontecerá na terça-feira, 22, como adiantou O Estado. O horário será às 11h junto com a filiação de Marcelo Freixo, deputado federal eleito pelo PSOL, que deixou sua sigla no início deste mês.

Mesa de diálogo

Com a definição de seu futuro partidário, Flávio Dino já poderá chamar os demais partidos aliados para iniciar os diálogos sobre a disputa para o Palácio dos Leões e ainda a composição de chapas para a Assembleia Legislativa e a Câmara dos Deputados além, claro, a disputa pelo Senado Federal.

Dino havia marcado, para o fim de maio, esta primeira reunião, no

entanto, a “terceira onda” da pandemia da Covid-19 na Ilha de São Luís e a indefinição partidária o fez adiar.

O governador deve se reunir com seus aliados – que estão divididos em dois “subgrupos” – ainda na primeira quinzena de julho. Os representantes dos 15 partidos de sua base de apoio e mais o presidente da Assembleia Legislativa devem sentar à mesa com Dino para iniciar as conversas em grupo sobre as eleições de 2022.

Na pauta do debate, os nomes dos pré-candidatos ao governo: o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), o senador Weverton Rocha (PDT), o secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo (SD) e ainda o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL).

Por enquanto, a disputa entre os dois primeiros é a mais acirrada.

Mais

Desde a reunião do senador Weverton Rocha (PDT) com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que a direção nacional petista vem dialogando e orientado membros do partido no Maranhão em relação ao diálogo local com o PDT.

No fim de maio deste ano, Lula e outros membros do PT receberam Rocha em um jantar com proposta do PDT para composição nacional para as eleições de 2022. Entre as conversas pedetistas está a de apoio do PT a eventual candidatura de Weverton Rocha ao governo do Maranhão.

A retirada da pré-candidatura de Ciro Gomes está na mesa de negociação com o PT. Com isso, membros petistas estão sendo orientados pela direção nacional para se manifestar a favor da pré-candidatura do senador pedetista no estado.

PSB classifica Dino de “excelente quadro”

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao formalizar convite de filiação na sigla ao governador Flávio Dino no início deste mês disse que o agora ex-comunista é um excelente quadro para o partido socialista. .

Siqueira, após uma das reuniões com Dino, concedeu entrevista em Brasília e disse que o convite para o ingresso de Dino na legenda tinha por objetivo um amplo projeto político para 2022.

“Grande satisfação em receber mais uma vez na sede nacional do PSB, o governador do Maranhão, Flávio Dino, para conversarmos sobre o atual e o futuro cenário político brasileiro. Um excelente quadro que traz elevada contribuição ao debate”, escreveu em seu perfil em rede social na época.

Depois disso, ele afirmou que havia conduzido pessoalmente a negociação com Dino pela sua filiação ao PSB.

No PSB, Flávio Dino pretende iniciar as negociações para disputar no seu campo político a indicação para ser candidato a vice-presidente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte