Geral | Economia

R$ 100 mi investidos na perfuração de poços na Bacia do Parnaíba

Ao longo deste ano, a Eneva planeja perfurar novos poços exploratórios e de desenvolvimento nas concessões que detém no estado do Maranhão
12/06/2021
R$ 100 mi investidos na perfuração de poços na Bacia do ParnaíbaEneva opera, atualmente, 10 campos de gás natural nas Bacias do Parnaíba (MA) e Amazonas (AM) (Divulgação)

São Luís - Com investimentos que ultrapassam R$ 100 milhões, a Eneva deu início a uma nova campanha de perfuração de poços na Bacia do Parnaíba, no Maranhão. Ao longo deste ano, a companhia planeja perfurar novos poços exploratórios e de desenvolvimento nas concessões que detém no estado. Essa campanha ocorre após a aquisição de 5 mil Km de dados sísmicos 2D em 2020, com informações sobre a geologia da região, e seguirá até 2022.

Apesar da crise provocada em vários setores por causa da pandemia, a exploração de petróleo e gás no Brasil tem se mantido, sobretudo em áreas terrestres. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), de 2019 até maio deste ano, 49 poços exploratórios foram perfurados no país. A maioria deles pela Eneva, no Maranhão. Dos 32 poços terrestres perfurados em 2020, 18 foram na Bacia do Parnaíba.

No início deste ano, a companhia anunciou a Declaração de Comercialidade da acumulação Fortuna (Campo de Gavião Belo), com um volume médio estimado de 5,8 bilhões de metros cúbicos de reservas recuperáveis de gás natural. O décimo campo de gás declarado comercial pela Eneva na Bacia do Parnaíba tem o potencial de ser o segundo maior campo desde o início das atividades em 2009.

Ainda em 2021, a companhia iniciou a obra do gasoduto de Gavião Preto, que entrará em produção em 2022 e que contará com investimentos de mais de R$ 300 milhões só este ano. Além da continuidade da construção da Usina Parnaíba V no Complexo Parnaíba, será iniciada em 2022 a obra da usina Parnaíba VI. Nos últimos cinco anos, os investimentos da empresa no Maranhão superam R$ 4 bilhões.

Sobre a Eneva

A Eneva é maior operadora privada de gás natural do Brasil e uma empresa integrada de energia, que atua da exploração e produção (E&P) do gás natural até o fornecimento de soluções de energia. A companhia possui ativos de E&P nos estados do Amazonas e Maranhão. Atualmente, opera 10 campos de gás natural nas Bacias do Parnaíba (MA) e Amazonas (AM). Adicionalmente, possui nestas regiões uma área total sob concessão superior a 60 mil km².

Com um parque de geração termelétrica com 2,8 GW de capacidade instalada, a Eneva produz energia segura e competitiva para o sistema elétrico brasileiro. Seus ativos de geração estão localizados nos estados do Maranhão (Complexo Parnaíba e Itaqui), Ceará (Pecém II) e Roraima (Jaguatirica II).

A Eneva desenvolveu um modelo de negócio inédito no Brasil: o Reservoir-to-Wire (R2W), que consiste na geração térmica integrada aos campos produtores de gás natural. Com isso, a companhia desempenha um papel importante na transição da matriz energética brasileira, oferecendo energia a partir de um combustível flexível, mais limpo, econômico e eficiente.

Listada no Novo Mercado da B3 (Bolsa de Valores brasileira) desde 2007, a empresa integra o Ibovespa, entre outros índices da Bolsa. A Eneva visa continuar crescendo de forma responsável, oferecendo soluções de energia confiáveis e acessíveis para a sociedade.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte