Cidades | "Deixa que eu te explico"

Entenda tipos de violências psicológicas que acontecem contra a mulher

Desde afirmações como "minha ex é louca" até interrupções no ambiente de trabalho, abusos psicológicos são mais comuns do que se pensa
Bruna Castelo Branco / Editora do Alternativo / Bárbara Lauria / O Estado08/03/2021 às 11h27
Entenda tipos de violências psicológicas que acontecem contra a mulherabusos psicológicos são mais comuns do que se pensa (Amor foto criado por freepik - br.freepik.com)

São Luís – Em entrevista realizada para O Estado (disponível aqui), a diretora da Casa da Mulher Brasileira, Susan Lucena, explica que a violência contra a mulher é uma espécie de espiral. Este tipo de abuso costuma começar com a violência psicológica e acaba passando por diversos estágios, que vão da agressão verbal, física e lua de mel. Essas etapas são cada mais vez mais graves a medida que se repetem.

De acordo com a diretora, esses abusos costumam acontecer, muitas vezes, de forma sutil e disfarçada de proteção. “Quando o cara começa a cercear suas amizades isso não é cuidado, ele vai criando um terreno fértil para o relacionamento abusivo, de afastar da família, dos amigos, mudar a forma de agir, os lugares que a pessoa frequenta, as roupas que a mulher usa. Muitas vezes a mulher vai se adequando a vida do homem. Nessa adequação ela perde um pouco de si para agradar o outro, abrindo mão do que é seu e se anular na relação. Até que a gente compreenda o que é relacionamento abusivo a gente já passou por vários sem perceber”, observa.

O Estado listou alguns tipos de abusos psicológicos que mais costumam ocorrer contra as mulheres, seja no relacionamento a dois, no ambiente de trabalho, ou até mesmo nas ruas.

“Minha ex é louca”

Conhecido como “gaslighting”, isso ocorre quando o homem faz com que a mulher ache que enlouqueceu, duvidando do raciocínio, memórias e percepção e até mesmo sanidade, por meio da manipulação psicológica. O termo é referência a um filme homônimo lançado em 1944, que narra a história de um homem que manipula fatos em casa para que a esposa comece a achar que está enlouquecendo.

“Você não entende, deixa que eu te explico”

Muito comum em ambientes de trabalho, o “mansplaining” é quando um homem resolve explicar para uma mulher algo óbvio e comum ao entendimento daquela mulher, como se ela não tivesse capacidade de entender sozinha

“Não foi assim, eu conto isso melhor”

Comumente conhecido como “manterrupting”, isso ocorre quando o homem interrompe várias vezes a mulher, não permitindo que ela consiga concluir o seu raciocínio. Comum em ambientes de trabalhos, como em palestras e reuniões.

“Sua ideia é boa, mas vindo de mim fica melhor”

“Bropriating” é o termo para situações em que o homem se apropria de uma ideia expressada ou realizada por uma mulher e levando os créditos dela.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte