Alternativo | Sétima Arte

São Luís nas telonas dos cinemas em nova produção

Filme em longa-metragem "Arcanos", com argumento e roteiro do cineasta Joaquim Haickel, será gravado no Centro Histórico; projeto tem as mãos da produtora de cinema Elisa Tolomelli e da diretora de Assuntos Institucionais dos canais Box Brazil, Jal Guerre
Evandro Júnior / Da equipe de O Estado30/01/2021
São Luís nas telonas dos cinemas em nova produçãoA produtora de cinema Elisa Tolomelli e o cineasta Joaquim Haickel (Evandro Júnior)

São Luís - O Maranhão acaba de ganhar mais uma oportunidade de se mostrar para o mundo pelas lentes da cinematografia. Esta semana, desembarcou em São Luís a produtora de cinema Elisa Tolomelli, acompanhada da diretora de Assuntos Institucionais dos canais Box Brazil, Jal Guerreiro. Elas vieram para escolher possíveis locações para “Arcanos”, filme a ser gravado no Centro Histórico e que terá como protagonista a atriz Lília Cabral, atualmente no ar interpretando a personagem Silvana na novela “A Força do Querer”, da Rede Globo.

O longa-metragem tem argumento e roteiro original assinados pelo cineasta Joaquim Haickel, atual secretário municipal de Comunicação de São Luís. Além de verificar locações, Elisa Tolomelli e Jal Guerreiro reuniram-se com secretários municipais e estaduais de Cultura e de Turismo, com o prefeito Eduardo Braide e, também, com o governador Flávio Dino, aos quais apresentaram o projeto.

De acordo com Tolomelli, as filmagens deverão ser iniciadas no mês de agosto. Antes, haverá seleção para atores locais, pois apenas 10% do elenco virão do Rio de Janeiro. Ela explicou que a parceria com Joaquim Haickel para a concepção do projeto cinematográfico começou em 2019, quando esteve na capital maranhense a convite da produção do Festival Maranhão na Tela.

“Ele estava precisando de um showrunner que o ajudasse a montar o quebra-cabeça, pois um filme é um verdadeiro quebra-cabeça, desde o momento que você o desenha, passando pela parte financeira até a composição artística, de escolha do diretor, atores, roteiro e por aí vai. Conheci o projeto e me apaixonei. Foi aí que o apresentei à atriz Lilia Cabral, que já leu e gostou muito”, contou Tolomelli, que tem outras iniciativas paralelas, a exemplo do documentário Porto Caribe, que contará a história da influência da música caribenha no universo musical paraense e que terá locações no Pará e em Cuba.

A produtora, que acumula 30 anos de carreira e recebe diversos projetos anualmente, revela que “Arcanos” tocou seu coração. “A escolha de um projeto precisa de uma avaliação artística, de mercado e a minha avaliação pessoal. Às vezes, é algo muito bom, mas não tem aquele poder de mercado. Logo, é preciso corresponder a esse tripé, como é o caso desse filme, cuja história é muito boa e tem poder de mercado, tanto no Brasil quanto no exterior”, afirmou Elisa Tolomelli, que foi produtora de filmes nacionais de sucesso, entre eles, “Central do Brasil”, “Cidade de Deus”, “Berenice Procura” e “Maria do Caritó”, este último com Lilia Cabral.

Roteiro

“Arcanos”, conforme explicou Joaquim Haickel, conta a história de Fátima (Lilia Cabral), uma jovem que mora em São Luís e foge para o Rio de Janeiro, onde tenta ser cantora, como fez sua musa, Alcione. No entanto, acaba cantando em boates e churrascarias, onde encontra o amor de sua vida, Lindoval, que sobrevive graças à sua semelhança com Sidney Magal, de quem é cover.

Com o passar do tempo, ao ver que não alcançaria o sucesso pela música, Fátima começa a jogar tarô para complementar a renda familiar, enquanto Lindoval faz bicos. Ela tem tanto talento para o tarô quanto para o canto e engana descaradamente seus consulentes. “Certo dia, Fátima recebe um telefonema de sua meia-irmã, Nazaré, dizendo que elas ganharam um sobrado de herança de um tio avô de origem portuguesa. É aí que começa realmente a história, pois Fátima terá de voltar para São Luís”, detalhou.

“Trata-se de uma comédia leve, do tipo que eu gosto de fazer, tendo sempre como ideia básica a reunião em torno da cidade de São Luís, com esses personagens universais ligados pelas cartas do tarô. Por meio da simbiose entre a cidade, os personagens e os arcanos do tarô se consegue uma química extremamente excitante, que acabará seduzindo o espectador. Apostamos muito nesse projeto e imaginamos que ele pudesse ser realizado em qualquer lugar do mundo. Quando a Elisa conheceu a história, ela se apaixonou, o que é o melhor indício de que realmente merece ser contada”, finalizou Joaquim Haickel.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte