Cidades | Trânsito

Mais de 200 veículos abordados no fim de semana na Operação Lei Seca

Trabalho é realizado pelo Detran, com o apoio do Batalhão de Polícia militar Rodoviária (BPRV) para combater infrações no trânsito da Ilha, como dirigir depois de ingerir bebida alcoólica; foram feitas 10 autuações
24/11/2020
Mais de 200 veículos abordados no fim de semana na Operação Lei SecaTestes com etilômetro confirmaram o cumprimento das normas por condutores (Divulgação)

São Luís - Um total de 296 abordagens foram realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), em parceria com o Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPRV), durante as ações da Operação Lei Seca neste fim de semana, na Grande Ilha.

Segundo os dados da Divisão de Estatística do Detran-MA, no decorrer desse trabalho, além das 296 abordagens a veículos, foram realizados 265 testes com o etilômetro, houve 31 recusas ao teste e 10 autuações a condutores que dirigiam sob efeito de álcool.

As ações do fim de semana tiveram início com um “Corujão da Lei Seca”, que começou na noite de sexta-feira, 20, e se estendeu até o início da manhã do sábado, 21. As blitzen aconteceram em dois pontos distintos da Avenida dos Holandeses e registraram 180 abordagens a veículos, 159 testes com o etilômetro, 21 recusas ao teste, e oito autuações a condutores que dirigiam sob efeito de álcool.

No domingo, 22, a ação da Lei Seca ocorreu na MA-203, na região do Araçagi. Foram registradas 116 abordagens a veículos e 106 testes com o etilômetro. Houve 10 infrações por recusa de realizar o teste, e dois condutores foram autuados por dirigir sob efeito de álcool.

Segundo o chefe da Divisão de Estatística do Detran-MA, Pabyo Mendes, o órgão está intensificando cada vez mais as ações preventivas para tornar o trânsito mais seguro. “O nosso objetivo é levar conscientização ao maior número de condutores e retirar das ruas aqueles que aumentam as possibilidades de que ocorra um acidente grave”, explicou.

SAIBA MAIS

LEI SECA

A lei 11.705, de 19 de junho de 2008, conhecida popularmente como Lei Seca, alterou o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), passando a proibir a condução de veículo automotor, na via pública, estando o condutor com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a seis decigramas, ou sob a influência de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Antes, não havia previsão em lei do teor alcoólico necessário para a caracterização do crime, bastando que o motorista estivesse sob a influência de álcool. Em dezembro de 2012, foi sancionada a lei 12.760, aprovada pelo Congresso Nacional, com nova alteração no CTB, que estabeleceu tolerância zero ao álcool e reforçou os instrumentos de fiscalização do cumprimento da Lei Seca: provas testemunhais, vídeos e fotografias passaram a ser aceitos como provas de que um motorista dirige sob efeito de álcool. Quem dirige embriagado pode ser multado em R$ 2.934,70, e o valor dobra se o motorista for flagrado novamente dentro de um ano. O condutor terá seu direito de dirigir suspenso por 12 meses, além de ter o veículo recolhido, caso não se apresente condutor habilitado e em condições de dirigir.

NÚMEROS
296 abordagens na Ilha, no fim de semana
265 testes com o etilômetro na operação

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte