Polícia | Ação policial

Prisão: acusado de feminicídio é localizado em Cajari

Homem identificado como Barico é acusado de ter assassinado a companheira a golpe de faca
19/11/2020
Prisão: acusado de feminicídio é localizado em CajariBarico foi preso pela polícia, acusado de matar Ducinalva com uma facada (Divulgação)

Um cerco policial realizado na quarta-feira, 18, no povoado Ponta Grande, zona rural de Cajari, resultou na prisão de um acusado de feminicídio, identificado como Barico. Segundo a polícia, ele teria assassinado a golpes de faca no pescoço a sua companheira, Ducinalva Mendonça Andrade, de 41 anos. O crime ocorreu no dia 1º deste mês, no município de Viana. Somente neste ano já ocorreram 55 feminicídios no Maranhão.

O caso está sendo investigado pela equipe da Delegacia Regional de Viana. Após o crime, os policiais começaram a realizar incursões na Baixada Maranhense e ontem conseguiram prender na zona rural de Cajari, em cumprimento de ordem judicial, o acusado desse feminicídio. O detido foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Viana, onde prestou esclarecimentos e, em seguida, foi levado para o presídio.

Ainda de acordo com a polícia, no dia do crime, o casal estava em um bar, localizado no povoado Quebra Osso, em Viana, e em um determinado momento acabou brigando. No decorrer da discussão, Barico desferiu uma facada no pescoço da companheira e, logo após, fugiu do local.

Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e constataram a morte de Ducinalva Andrade. O corpo dela foi levado ao hospital dessa cidade para ser autopsiado e ainda nesse dia foram ouvidas testemunhas pela Polícia Civil.

Outro caso
A polícia ainda ontem não tinha efetuado a prisão dos acusados de terem violentando sexualmente e assassinado Ayra Cristina Machado Silva, de 23 anos. O caso é investigado pela equipe do Departamento de Feminicídio, órgão da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas, coordenada pela delegada Wanda Moura.

Segundo a polícia, o corpo dela foi achado em uma área de matagal na Reserva do Batatã, na área do Coroadinho, no dia último dia 9. Os peritos do Instituto de Criminalística (Icrim) constataram uma lesão no pescoço. A vítima quase foi decapitada e tinha sinais de violência sexual.

Os familiares da vítima já foram ouvidos pela polícia e declaram que a jovem residia na área do Centro e no dia 7 saiu de casa para ir a uma festa, inclusive, dormiria nesse local.

No dia 9 ela ainda entrou em contato com seu genitor, por meio do telefone, disse que ia deixar uma bolsa na residência de uma amiga e, logo após, iria para casa. Esta foi a última vez que a vítima teve contato com a família.

Saiba mais

A IV Semana Estadual de Combate ao Feminicídio, que tem como tema “Essa dor também é minha!”, começou na sexta-feira, 13, e vai se estender até o próximo dia 24. Na abertura ocorreu um ato simbólico ao lado do Forte de Santo Antônio, na Península da Ponta d’Areia; no próximo dia 21 está marcado o I Passeio Ciclístico de Combate ao Feminicídio e tendo como ponto de partida e chegada no Golden Shopping do Calhau. No dia 24 é o encerramento do evento com uma cerimônia, na Casa da Mulher Brasileira, bairro Jaracati.

Número

55 casos de feminicídio já ocorreram neste ano em todo o estado

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte