Cidades | Alerta

Sementes vindas da Ásia são entregues no Maranhão

Hipótese de bioterrorismo não foi descartada, mas suspeita é de que os pacotes sejam fraude
Kethlen Mata/ O Estado 10/10/2020
Sementes vindas da Ásia são entregues no MaranhãoSementes não devem ser plantadas, mas entregues na Aged (Divulgação)

São Luís – A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged-MA), confirmou, em nota a O Estado, que o número de ocorrências de “sementes misteriosas” vindas da Ásia, já passa de 10 em todo o estado. Na última contagem do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), foram confirmados 258 pacotes de sementes não solicitados em 24 estados do país. No entanto, essa última contagem ainda não levava em consideração os casos do Maranhão. A maior suspeita pelos órgãos responsáveis, é de que esses pacotes, sem remetente, se tratem de uma tática comum dentro do e-commerce, porém, a possibilidade de bioterrorismo não foi descartada.

A Aged informou que a origem das sementes são diversas, mas sem remetente ou endereço de envio. A chefe de inspeção, fiscalização e sanidade vegetal da Superintendência Federal de Agricultura no Maranhão (SFA-MA), Cláudia Sponholz, ressaltou que os pacotes não estão vindo exclusivamente da China. “Também, é importante dizer que são sementes vindas da Ásia, e não sementes chinesas, mas de outros países também. Ainda estamos apurando todas as origens.”, disse Cláudia Sponholz, a O Estado.

Ela também explicou que a Aged está trabalhando em parceria com o MAPA, para recolher todas as amostras. “Tudo que a Aged recebe, encaminha para a SFA, nós que providenciamos o envio para análise. A Aged possui escritórios espalhados pelo estado então fica mais fácil eles receberem e depois enviarem para nós.

Algumas espécies recebidas em outras localidades do Brasil já foram identificadas pelo MAPA. E após análises laboratoriais, foi constatada a presença de ácaro vivo em uma amostra; de três fungos diferentes em 25 amostras; de bactéria em duas amostras; e possibilidade de pragas quarentenárias em quatro amostras (como plantas daninhas). Toda a análise é feita no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiás, que é referência no país. As amostras do Maranhão ainda não foram analisadas, mas serão divulgadas em breve.

Possível fraude
A hipótese mais defendida, até o momento, é que esses pacotes sem remetentes se tratem de uma técnica conhecida como “brushing”, que vem do verbo espalhar, em inglês. O Delegado Odilardo Muniz, do Departamento de Combate ao Crime Tecnológico (DCCT), explicou como acontece a fraude.

“A técnica consiste no ato de golpistas fazerem pedidos em nome de clientes fantasmas, mas utilizando dados de um consumidor que realmente compra pela internet. Então, eles enviam itens leves e de baixo custo e quando confirmada a chegada da mercadoria, os criminosos acessam o sistema e deixam avaliações positivas para a loja”, elencou o delegado. Ele disse ainda, que com mais elogios e vendas, a loja aparece mais cedo nas pesquisas, ou seja, o objetivo é dar visibilidade para a marca.

No entanto, Inicialmente, a investigação está sendo feita apenas na esfera administrativa pelo MAPA. Caso seja necessário, outros órgãos, como autoridades policiais, poderão ser acionados.

Primeiro Caso
O primeiro caso foi identificado no bairro do São Francisco, em São Luís, o pacote foi recebido pelo correio. Ela afirmou que recebeu o produto sem ter feito nenhuma compra ou solicitação. Ao perceber que se tratava das sementes, ela encaminhou o pacote sem violação, para o setor de Defesa e Inspeção Vegetal da AGED.

É extremamente importante comunicar os órgãos competentes, no caso do recebimento de algum pacote sem remetente. “Se receber, o cidadão deve entrar em contato com a AGED, pelo telefone (98) 99132-0441. Não deve plantar, não jogar no lixo comum, não descartar em corpos d'água”, frisou a Aged, em nota.

SAIBA MAIS

E-commerce - (ou “comércio eletrônico” em português) é uma modalidade de comércio onde os negócios e transações financeiras são realizadas via dispositivos e plataformas eletrônicas, como computadores, tablets e smartphones.

Bioterrorismo - é o terrorismo praticado por meio da liberação ou disseminação intencional de agentes biológicos, vírus ou toxinas; estes podem ser utilizados in natura ou numa forma modificada pelo homem

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte