Cidades | Espetáculo

Inclusão: estudantes ensaiam Cantata Natalina, em libras, na capital

Evento ocorrerá quarta-feira (18), com a participação do Coral Mil Vozes de Natal e alunas do programa Dançando e Educando
15/12/2019 às 07h10
Ensaio geral para a Cantata Mil Vozes de Natal, este ano em libras também

Na próxima quarta-feira (18), a partir das 17h30, acontece o cortejo que culminará com a Cantata Natalina, realizada pelo Coral Mil Vozes de Natal, às 18h30, na escadaria da Biblioteca Benedito Leite, no Complexo Deodoro. A grande novidade deste ano é que as 10 músicas do repertório serão interpretadas na Língua Brasileira de Sinais (Libras). O evento terá, ainda, a participação das alunas do programa Dançando e Educando que apresentarão espetáculo de ballet.

No última sexta-feira estudantes da rede municipal se envolveram nos ensaio geral da Cantata Natalina. O coral é composto por estudantes do Ensino Fundamental de 8 a 14 anos, alunos do programa Encanta São Luis, da Escola Municipal de Música (Emmus). No repertório, estão músicas como 'O Homem de Nazaré', 'Noite Feliz', 'Halleluia', 'Natal das Crianças', entre outras."A cantata tem caráter pedagógico e enfatiza a importância da inclusão social, respeitando as diferenças", pontuou o secretario Moacir Feitosa.

Para a idealizadora da Cantata Natalina, professora Adriana Carvalho, o evento tem um papel importante para disseminar a cultura de paz. "As crianças são envolvidas neste espírito solidário e de união do período natalino, enquanto ensaiamos cada música, é trabalhado a cultura de paz e a inclusão", disse.

A diretora da Escola Municipal de Música, professora Maria Alice Bogea, pontua que no coral serão apresentadas várias expressões artísticas da rede. "Além do canto coral, trabalhado na escola, as crianças da rede vão mostrar seu talento no ballet com o projeto Dançando e Educando, projetos Cordas Friccionadas e banda Marcial Amadeus Mozart", disse.A Escola Municipal de Música é coordenada atualmente pela Assessoria de Projetos Especiais (Aspe/Semed).

A estudante do Anexo Esperança do Amanhã, Marina Lopes Carvalho, 9 anos, que participa a primeira vez da cantata, estava empolgada com a música e com a tradução em Libras. "É a primeira vez que participo e estou muito feliz porque estou aprendendo a cantar e já sei me comunicar em Libras", falou.

Danilo dos Santos, 16 anos, estudante surdo da U.E.B Maria Alice Coutinho, acha importante o papel do coral para a inclusão. "É um trabalho muito bonito feito para as crianças, que têm a oportunidade de aprender a Língua Brasileira de Sinais. Estou muito satisfeito, muito feliz com esta valorização", pontuou.

Estudante faz o símbolo da paz, em libras

Amanda Paiva Santos, 9 anos, estudante da Esperança do Amanhã, terá um personagem na cantata. "Gosto de cantar e dançar, mas gosto mais de interpretar, vou fazer o papel de anjo", disse empolgada. Ronielson Sousa Cordeiro, 9 anos, da U.E.B Luiz Pinho está se empenhando. "Eu ensaio até em casa. Gosto muito de participar da cantata", disse.

Participam da Cantata Natalina estudantes das U.E.B Dra Maria Alice Coutinho, polo e seus Anexos: Luiz Pinho, Leonardo da Vinci e Anexo 2; Anexo da U.E.B Sá Valle - Esperança do Amanhã, U.E.B Professor Ruben Teixeira Goulart - polo, U.E.B Tancredo Neves.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte