Cidades | Evento

Caminhada contra Feminicídio ocorre neste sábado, na Av. Litorânea

Participantes devem vestir camisa branca; evento visa combater a violência contra a mulher
Ismael Araújo / O Estado16/11/2019
Caminhada contra Feminicídio ocorre neste sábado, na Av. LitorâneaMariana Costa foi morta pelo ex-cunhado, que é réu confesso do crime (Divulgação)

Vista a sua camisa branca para participar da III Caminhada de Combate ao Feminicídio, que vai ser realizada na tarde deste sábado, 16, na Avenida Litorânea. O evento faz parte do encerramento da III Semana de Combate ao Feminicídio, que este ano teve como tema “Por uma Vida Digna”, e abertura aconteceu no último dia 10, na Praça Benedito Leite, no Centro Histórico. Somente este ano, ocorreram 47 feminicídios no estado, enquanto, no ano passado, o total foi 45 casos.

Ao longo da semana, o convite para a caminhada foi feito por meio das redes sociais e na mídia. Os organizadores pediram para os participantes irem vestidos com camisas brancas. O evento está marcado para começar a partir das 16h e o ponto de concentração é em frente a Casa das Dunas.

Ainda no convite, os coordenadores do evento utilizaram fotos das vítimas de crimes desta natureza. Uma delas foi da publicitária Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, de 33 anos. No último dia 13, completaram-se três anos do assassinato da publicitária e o Poder Judiciário ainda não marcou a data do julgamento do réu confesso, Lucas Ribeiro Porto, de 39 anos, que permanece preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Segundo a polícia, o acusado é ex-cunhado da vítima e o crime ocorreu no dia 13 de novembro de 2016, no bairro Turu.

No dia 25 de outubro do ano passado, o juiz da 4ª Vara do Tribunal do Júri, José Ribamar Heluy Júnior, durante a terceira audiência de instrução, ocorrida no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau, pronunciou Lucas Porto para ser julgado por Júri Popular, pelos crimes de estupro e homicídio triplamente qualificado, tendo como qualificadores motivo torpe, sem motivo de reação da vítima e feminicídio. As penas combinadas podem chegar a até 60 anos de prisão.

Semana
Durante a abertura da III Semana Estadual de Combate ao Feminicídio, que ocorreu na Praça Benedito Leite, foram oferecidos vários serviços para as mulheres, como maquiagem, massagens, tratamento nos cabelos e orientações sobre saúde. Ainda foi montado um grande estande, onde foram entregues panfletos alertando sobre a violência contra as mulheres.

No decorrer da semana, ocorrerão palestras e visitas à Casa da Mulher Brasileira. Na quarta-feira, 13, em que é comemorado o Dia Estadual e Municipal de Combate ao Feminicídio, ocorreu uma programação especial na Praça Nauro Machado, no Centro Histórico. Já, o encerramento será com a caminhada na Avenida Litorânea.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte