Estado Maior | COLUNA

Em busca da meta

25/05/2019

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) ampliou durante a semana os esforços para atingir a meta de recadastrar biometricamente 100% do eleitorado do estado. Atualmente, a atividade está presente em 12 cidades ao mesmo tempo. O objetivo é concluir a identificação com impressão digital da totalidade dos eleitores até o fim do ano. Segundo o TRE-MA, falta recadastrar 1 milhão (24%) dos mais de 4 milhões e 500 mil aptos a votar no estado.
Ao longo da última semana, como parte de ações estratégicas de engajamento dos envolvidos no processo por meio da difusão de informações sobre o assunto, o presidente do TRE-MA, desembargador Cleones Cunha, esteve nas cidades de Barão de Grajaú e Aldeias Altas para presidir, com os juízes David Mourão (21ª zona) e Manoel Velozo (5ª zona), audiências públicas que trataram a biometria e a segurança do processo eleitoral.
Ele destacou que a biometrização do eleitor, além de contribuir para o cadastro do governo federal no Documento Nacional de Identificação - que dispensa a apresentação de outros documentos por estar conectado ao CPF e ao Título de Eleitor nesta primeira etapa do projeto -, confere maior segurança ao processo eleitoral, visto que nenhum eleitor pode votar no lugar de outro, já que as digitais são únicas.
- A Justiça Eleitoral tem casos documentados de pessoas que tentaram fraudar o sistema ao dirigir-se a cartórios com a mesma roupa e documentos falsos para tirar o título biométrico, mas não conseguiram, porque as respectivas digitais já constavam no sistema - explicou.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte