Alternativo | Livro

Trama literária para falar sobre preservação ambiental

No livro “A Saga de Amaralinda”, o jornalista e escritor Nonato Reis lança mão de fatos reais e ficção para chamar atenção para a necessidade de conservar o ecossistema da Baixada Maranhense
10/01/2019

SÃO LUÍS - Uma adolescente tenta salvar um rio da destruição a partir da conscientização e mobilização de uma pequena comunidade localizada na Baixada Maranhense. Este é o principal pano de fundo usado pelo jornalista Nonato Reis para escrever o romance “A Saga de Amaralinda”, seu segundo livro neste gênero literário. Ambientada em Ibacazinho, lugarejo do município de Viana, às margens do rio Maracu, a publicação de base histórica conta uma trama que, embora se passe na década de 1970, é bastante atual.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte