Cidades | Abandono

O Complexo Esportivo da Cidade Operária necessita de cuidados

Espaço, que deveria ser usado por atletas e moradores, está cheio de lama, lixo, mato e não possui iluminação
Ismael Araújo / O Estado21/10/2018 às 00h00
O Complexo Esportivo da Cidade Operária necessita de cuidadosEspaço está abandonado pelo poder público (complexo CO)

Matagal, lixo, animais morto, falta de iluminação, odor insuportável, lama, pistas e campos destruídos. Este é o cenário atual do Complexo Esportivo da Cidade Operária, localizado na Unidade 105, daquele bairro. Segundo os moradores, a área, que deveria ser usada por esportistas e de lazer para comunidade, está servindo de ponto de concentração para usuários de entorpecentes, principalmente, no período noturno.

A pista de bicicross está cheia de buraco e ainda há entulho e lama. O presidente da Federação de Bicicross do Maranhão, Ildouglas Mascarenhas, frisou que esses problemas dificultam a realização das competições dos atletas e até mesmo o treino. Além disso, eles são obrigados a enfrentar a escuridão, porque a iluminação é precária nesse local.

Ildouglas Mascarenhas disse que a federação enviou uma solicitação as autoridades competentes para resolver essa problemática há dois anos, mas até o momento não obtiveram nenhuma resposta.

Ele também afirmou que durante o período chuvoso, os esportistas deixam de treinar, porque a pista não é afastada e fica cheia de lama como ainda há os buracos. “Existem pistas de bicicross em outras cidades afastadas, então, o atleta acaba treinando o ano inteiro e isso contribuem para que tenha um bom resultado em relação aos esportistas do Maranhão”, denunciou o presidente.

Mais precaridades
A quadra poliesportiva desse complexo poliesportivo também apresenta precaridades e precisa de reparo urgente. Segundo Carlos Almeida, que é morador do bairro, quando foi inaugurado o espaço servia para muitos atletas treinarem e servia como área de lazer para a comunidade. No momento, há presença de usuários de droga no decorrer da noite e madrugada.

Ele também disse que o campo de futebol, apesar da conservação feita pela comunidade, apresenta problemas. Há buracos e lama, principalmente, no período chuvoso e as partidas acabam sendo suspensas.

A Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel) informou, em nota, que está em andamento um projeto de requalificação do espaço a ser realizado em parceria com outras instituições. Nos próximos dias, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) fará uma vistoria técnica no local.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte