Estado Maior | COLUNA

Os programas sociais

13/09/2018

O governador Flávio Dino (PCdoB) tenta impedir a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) de mostrar em seu programa no horário eleitoral que ele acabou com os programas sociais que existiam na gestão anterior. Mas não tem como argumentar que, de fato, ele encerrou projetos como o “Viva Luz”, o “Viva Água” e o “Primeiro Emprego”, que garantiram geração e distribuição de renda nos mandatos da emedebista.
Para tentar evitar que Roseana continue a falar desses projetos, Dino entrou com representações na Justiça Eleitoral. O objetivo é proibir a adversária de dizer que ele destruiu as bases que ela deixou. Mas Flávio Dino não tem como se explicar diante dos fatos.
Foi durante o governo dele, de fato, e não no dela, que se tornou a cobrar contas de luz e de água de todos os cidadãos maranhenses, muitos dos quais com consumos insignificantes para os padrões de cobrança. Foi em seu governo, e não no dela, que o Maranhão gerou 312 mil pessoas que entraram na linha da pobreza extrema. Portanto, é Dino quem precisa dar explicações aos maranhenses.
A polêmica é tamanha que até o candidato a deputado federal e ex-secretário de Saúde Ricardo Murad (PRP) já entrou no debate. Ele garantiu que Roseana retomará todos os programas sociais, “Viva água”, “Viva Luz”, “Primeiro Emprego” e ainda vai implantar o “Viva Gás”. “Só não vai voltar é o programa ‘Toma Moto’, provocou Murad, usando outro calcanhar de Aquiles do comunista.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte