Cidades | Imunização

Mais de 80% ainda não vacinados contra pólio e sarampo no MA

Faltam 15 dias para o término da campanha nacional de imunização contra o sarampo e poliomielite; levantamento foi divulgado pelo Ministério da Saúde (MS) no último dia 14; Dia D de Vacinação nacional acontece no sábado (18)
Daniel Júnior / O Estado16/08/2018
Mais de 80% ainda não vacinados contra pólio e sarampo no MA Vacina contra sarampo é aplicada em criança em posto de saúde (Diego Chaves / O Estado)

Faltam 15 dias para o término da campanha nacional de imunização contra sarampo e poliomielite (31 de agosto), e mais de 80% do público-alvo, que é composto por crianças menores de 5 anos, ainda não foi imunizado no Maranhão, conforme levantamento do Ministério da Saúde (MS) divulgado no último dia 14. A campanha nacional foi iniciada no dia 6 deste mês, mas em São Luís foi antecipada, começando no dia 23 julho, com o objetivo, segundo o gestor da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), de garantir maior cobertura.

Os postos da rede municipal estão abertos para vacinação de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. De acordo com dados do Ministério da Saúde (MS), o Maranhão possui cerca de 499.042 crianças que devem tomar a vacina. Um total de 1.257.300 doses da vacina foi distribuído em todo o estado. Desse total, só foram aplicadas até o último dia 14 90.112 doses de combate à poliomielite e 89.141 contra o sarampo.

Conforme a Secretaria de Saúde (Semus), São Luís não registra casos dessas doenças há mais de duas décadas, e a campanha antecipada aconteceu para que a capital permaneça fora de risco. “A antecipação tem como finalidade manter a cobertura vacinal, para que não haja retorno dessas doenças e as crianças tenham sua saúde preservada. São doenças já erradicas, e com a vacina mantemos a capital fora do risco de infestação”, pontuou o secretário municipal de Saúde (Semus), Lula Fylho.

Na capital, a campanha tem culminância em dois sábados. No dia 4 deste mês foi o Dia D Municipal de Vacinação contra as doenças e no dia 18 o de mobilização nacional.

No Brasil
Até terça-feira (14), 3,6 milhões de doses das vacinas contra a pólio e sarampo foram aplicadas em crianças de todo o país. Foram 1,808 milhão de crianças vacinadas contra a pólio e 1,801 milhão contra o sarampo. O quantitativo corresponde a cerca de 16,13% do público-alvo para a pólio e 16,07% para o sarampo.

Na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo, o Ministério da Saúde convoca mais de 11 milhões de crianças de um a menores de cinco anos devem ser vacinadas. A campanha deste ano é indiscriminada. Por isso, todas as crianças nessa faixa etária devem se vacinar, independente da situação vacinal. A vacinação ocorre até o dia 31 de agosto, e o dia D de mobilização nacional será no próximo sábado (18), quando os mais de 36 mil postos estarão abertos.

SAIBA MAIS

Conhecida popularmente como paralisia infantil, a poliomielite causa paralisia, que começa de forma repentina e pode afetar desde só as pernas, até o corpo inteiro, comprometendo até a respiração. O vírus foi erradicado no Brasil na década de 1990. A contaminação da doença ocorre por contato fecal-oral, por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, por meio de gotículas de secreções ao falar, tossir ou espirrar.
O sarampo é uma doença extremamente contagiosa, segundo alerta o Ministério da Saúde, e pode ser transmitida pelo contato com secreções. Os primeiros sintomas são parecidos com os da gripe, mas evoluem ainda para o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo. As mortes relacionadas com a doença ocorrem, muitas vezes, por causa de complicações no quadro.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte