O Mundo | Avião

Maior cargueiro especial do mundo realiza primeiro voo na França

Novo Beluga XL será utilizado no transporte de componentes de aviões da Airbus, em sua complexa cadeia de produção
22/07/2018 às 07h00
Maior cargueiro especial do mundo  realiza primeiro voo na FrançaO Beluga XL se torna o maior cargueiro especial da atualidade, superando o Dreamlifter, da Boeing (Divulgação)

FRANÇA - A Airbus realizou o primeiro voo com o novo Beluga XL, a versão cargueira especial do fabricante europeu baseada no A330-200. O avião construído com o propósito de transportar componentes dos aviões da própria Airbus em sua complexa cadeia de produção realizou um voo de quatro horas e onze minutos.

A aeronave se destaca por sua enorme área de carga, com mais de 2.200 m³, que conta com comprimento útil total de 45 m e diâmetro de 8 m. Como comparação a fuselagem do A380, o maior avião comercial do mundo, possui uma fuselagem com 7,15 m de diâmetro. Com isso, o modelo se torna o maior cargueiro especial da atualidade, superando até mesmo o Dreamlifter, da Boeing e baseado no 747-400.

A capacidade de transporte é de até 53 toneladas (ligeiramente inferior ao rival norte-americano, que pode transportar até 60 toneladas), com alcance máximo de 2.200 nm, com peso máximo de decolagem, o suficiente para atender os voos entre as unidades de produção da Airbus na Europa, situados na Alemanha, Espanha, França e Reino Unido.

A aeronave substituirá progressivamente os A300-600ST Super Transporter, conhecidos como Beluga ST, a partir de 2019, que hoje são utilizados no transporte de componentes de todos os aviões da Airbus.

Estrutura básica

Para construir o novo avião os engenheiros utilizaram a estrutura básica do A330 cargueiro, modificando amplamente sua fuselagem, estabilizadores, asas e motores. Além disso, para permitir a maior área possível no compartimento de carga, a cabine foi reprojetada em relação ao A330 original, ficando situada abaixo do piso principal.

Por sua semelhança com a baleia branca homônima, os funcionários da Airbus em votação escolheram pintar os olhos e a enorme boca na fuselagem, dando ainda mais sentido ao nome do avião.

A expectativa é que o avião seja certificado nos próximos meses e que cinco sejam construídos, permitindo a Airbus aposentar os atuais A30-600ST, que possuem mais de 20 anos de serviço, ao mesmo tempo que amplia sua capacidade logística. Por sua maior área interna o Beluga XL pode transportar as duas asas completas do A350 XWB, assim como sua fuselagem sem restrições.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte