Vida | Prevenção

Samu reforça ação de emergência cardiológica na Copa do Mundo

Preocupação é, em especial, durante os jogos da Seleção Brasileira, com ocorrências referentes a picos de pressão e descontrole nas batidas do coração por parte dos torcedores; problemas podem ocorrer a médio e longo prazos
Thiago Bastos / O Estado19/06/2018

Devido à promessa de fortes emoções nas próximas rodadas para o torcedor brasileiro durante a Copa, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informou a O Estado que a frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) reforçará as equipes para atender a possíveis ocorrências relativas a emergências cardiológicas. De acordo com o órgão, durante as partidas do Brasil e até o fim do período junino os plantões serão abastecidos com a frota total do Samu.
Questionada, a pasta informou que não foi registrada qualquer ocorrência do gênero na capital maranhense durante a primeira partida do Brasil na Copa do Mundo deste ano, no domingo (17), contra a Suíça. Segundo a direção do serviço, dependendo do atendimento, são repassadas informações ainda por telefone, para que seja prestado um socorro inicial. De forma simultânea, é encaminhada uma unidade móvel do Samu contendo equipamentos e profissionais necessários para dar suporte ao (a) paciente.
Estudo elaborado pela Universidade de São Paulo (USP) apontou que, por causa do envolvimento natural e emocional do torcedor durante os jogos, há um aumento de 4% a 8% de ocorrências de infarto. Sentimentos comuns neste contexto, como alegria, rancor e tristeza, de acordo com especialistas, resultam na elevação dos níveis de concentração de adrenalina (hormônio do organismo humano) que podem contribuir com o aparecimento de sinais como elevação dos níveis de pressão, que deixam o corpo mais suscetíveis a mudanças no funcionamento ideal do sistema cardíaco.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte