Geral | Paz no lar

Semana vai concentrar julgamento de casos de violência contra a mulher

Na última edição, ocorrida em todo o país entre os dias 20 e 24 de novembro de 2017, quase 18 mil processos referentes à violência doméstica contra a mulher tiveram andamento
OESTADOMA.COM / com informações da CGJ-MA19/02/2018 às 11h54
Semana vai concentrar julgamento de casos de violência contra a mulherEste ano, as Semanas acontecem de 5 a 9 de março; de 20 a 24 de agosto; e de 26 a 30 de novembro.

SÃO LUÍS - Diversas comarcas do Maranhão participam, no período de 5 a 9 de março, da Semana da Justiça pela Paz em Casa, programa nacional instituído pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que objetiva concentrar esforços para impulsionar processos que envolvem casos de violência doméstica e familiar contra as mulheres.

LEIA TAMBÉM:

Ameaça lidera ranking da violência contra a mulher

Violência contra a mulher: 47 casos de feminicídio em 2017

No Maranhão, a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça (CEMULHER/TJMA), presidida pela desembargadora Ângela Salazar, é responsável pela coordenação do Programa. Entre as unidades participantes estão a 1ª e 2ª Varas de Combate à Violência Doméstica e Familiar de São Luís, além de outras do interior que possuem essa competência.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, solicitou aos juízes de todo o Estado o levantamento sobre a quantidade de processos agendados para audiências preliminares, audiências de instrução, concessão de medidas protetivas de urgência à ofendida, sessões do Tribunal do Júri, assim como outros atos processuais que envolvam a matéria, como casos de feminicídios e outras ações que serão realizadas nas comarcas durante a Semana.

O corregedor reforça a importância da atenção especial dos juízes do Estado, no sentido de participarem da união de esforços, que terá um resultado importante na garantia dos direitos das mulheres em situação de violência. “É fundamental o engajamento de juízes e servidores nesse tipo de campanha, com grande relevância social”, frisou.

PROGRAMA – A Campanha Justiça pela Paz em Casa foi criada em 2015 como um esforço concentrado de julgamento de casos de violência doméstica e familiar contra as mulheres realizado pelos vinte e sete tribunais de justiça.

Na última edição, ocorrida em todo o país entre os dias 20 e 24 de novembro de 2017, quase 18 mil processos referentes à violência doméstica contra a mulher tiveram andamento. O número representa 2% dos processos em tramitação na Justiça brasileira, que somam 900 mil causas sobre esse tipo de violência. No período, houve a concessão de 6,4 mil medidas protetivas e o julgamento de 11 mil processos.
As semanas marcam, respectivamente, três datas importantes de sensibilização pela igualdade de gênero: o Dia Internacional da Mulher (8 de março); a data de sanção da Lei n. 11.340/2006 (7 de agosto); e o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres (25 de novembro).

Este ano, as Semanas acontecem de 5 a 9 de março; de 20 a 24 de agosto; e de 26 a 30 de novembro.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte