Política | Preconceito

Bolsonaro condenado novamente por ataques raciais

Deputado injuriou e ofendeu comunidades quilombolas e indígenas e vai pagar R$ 50 mil de indenização
04/10/2017

BRASÍLIA - O deputado federal Jair Bolsonaro foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais coletivos a comunidades quilombolas e à população negra em geral. O valor deve ser revertido ao Fundo Federal de Defesa dos Direitos Difusos. O parlamentar pode recorrer.

Na sentença publicada nesta segunda-feira (2), a juíza Frana Elizabeth Mendes, da 26ª Vara Federal do Rio de Janeiro, afirma que está "evidenciada a total inadequação da postura e conduta praticada pelo réu, infelizmente, usual, a qual ataca toda a coletividade e não só o grupo dos quilombolas e população negra em geral".

Em abril deste ano, o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro entrou com um processo contra Jair Bolsonaro, depois que o deputado ofendeu e depreciou a população negra e comunidades quilombolas durante palestra no Clube Hebraica, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Na ação, os procuradores da República sustentaram que o deputado usou "expressões injuriosas, preconceituosas e discriminatórias com o claro propósito de ofender, ridicularizar, maltratar e desumanizar as comunidades quilombolas e a população negra".

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte