Polícia | Caso Décio Sá

Gláucio Alencar deixa Pedrinhas por determinação do STJ

Um dos mandantes do assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá deixou a penitenciária na manhã de hoje, por ordem do Supremo Tribunal de Justiça
25/03/2017 às 14h00
Gláucio Alencar deixa Pedrinhas por determinação do STJGláucio Alencar já está em liberdade

Um dos mandantes da morte do jornalista e blogueiro Décio Sá, Gláucio Alencar Pontes de Carvalho, deixou na manhã de sábado, 25, o Complexo Penitenciário de Pedrinhas por ordem do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). O assassinato ocorreu em um bar da Avenida Litorânea, no dia 23 de abril de 2012. A polícia informou que também estão envolvidos nesse crime o pai de Gláucio Alencar, José Alencar Miranda Carvalho, e José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha.

A soltura do detento Gláucio Alencar foi informada em nota emitida pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Segundo a nota, esse criminoso foi solto por determinação do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Ribeiro Dantas. O ministro decidiu que Gláucio Alencar vai cumprir prisão domiciliar com monitoramento eletrônico, pois, julgou inadequada a aplicação do regime disciplinar diferenciado (isolamento) sem que o interno tenha cometido infração no sistema prisional.

Ainda de acordo com a nota, o Governo do Estado ressaltou, no entanto, que a separação do acusado havia sido mantida até a manhã de sábado, 25, em cumprimento exclusivo ao artigo 84 da Lei de Execuções Penais (LEP), que exige a segregação de internos que tenha, sua integridade física, moral ou psicológica ameaçada pela convivência com os demais.

Assassinato

No dia 23 de abril de 2012, Décio Sá foi assassinado com cinco tiros quando estava em um bar na Avenida Litorânea. Ele exerceu a função de repórter da editoria de Política do jornal O Estado por 17 anos e também publicava conteúdos independentes no "Blog do Décio".

A polícia informou que no dia do crime Décio Sá deixou a redação por volta de 22h, pegou o carro e foi até o bar, onde se encontraria com amigos. Ele falava ao celular quando foi surpreendido pelo pistoleiro e alvejado com três tiros. Uma bala o atingiu no tórax e duas na cabeça. Ainda segundo a polícia, uma das motivações do crime seria uma publicação, no "Blog do Décio", sobre o assassinato do empresário Fábio Brasil em Teresina, no Piauí.

Fábio Brasil estaria envolvido em uma trama de pistolagem com os integrantes da organização criminosa comandada por José Miranda e Gláucio Alencar. O jornalista tinha 42 anos, era casado e tinha uma filha. A esposa dele estava grávida do segundo filho quando ocorreu o assassinato.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte