Cidades | Alerta

Proliferação de pombos aumenta risco de transmissão de doenças

Praças Maria Aragão, do Pantheon e João Lisboa são alguns dos logradouros do centro de São Luís onde tem crescido a quantidade dessas aves, atraídas pela sujeira e o perigoso hábito da população de alimentá-las
Jock Dean / Da equipe de O Estado07/03/2017

SÃO LUÍS - A falta de educação ambiental do ludovicense aliada à coleta precária do lixo produzido em São Luís tem ajudado na proliferação dos pombos que circulam nas áreas comuns da capital. Os pássaros em geral estão em busca de restos de alimentos que são deixados nos logradouros da cidade. Mas não só isso. Em alguns locais eles são alimentados por diversas pessoas, o que faz com que eles encontrem ambientes propícios para se proliferar na cidade. Mas apesar de parecerem inofensivos, os pombos são pragas que estão se proliferando pela cidade devido a esse comportamento simpatizante ou negligente da população. E é preciso ter atenção, pois eles podem ser transmissores de doenças como histoplasmose, salmonella, criptococose, meningite, e também de alergias, como asma, rinite e dermatites.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte