Cidades | Policiamento

População reclama de insegurança no Centro

Mesmo neste período de aumento do fluxo de pessoas para as compras natalinas, poucos policiais são vistos na Rua Grande e adjacências
Thiago Bastos / O Estado18/12/2016 às 00h00
População reclama de insegurança no CentroRua Grande cheia de consumidores para as compras natalinas, mas falta maior policiamento (De Jesus / O ESTADO)

Parte dos cidadãos que costuma frequentar o Centro de São Luís e adjacências questionou a O Estado sobre o baixo índice de policiais nesta região da cidade neste período de compras para o Natal. De acordo com os frequentadores, em especial, da Rua Grande e da Praça Deodoro, o efetivo de segurança é insuficiente para impedir as ações delituosas.

Na tarde de sexta-feira, por causa da liberação do 13º salário aos servidores estaduais, o principal centro comercial ludovicense registrou grande fluxo de pessoas. No local, apenas uma viatura da Polícia Militar do Maranhão (PM) com cinco policiais foi localizada fazendo rondas na Rua Grande. Além destes policiais, outros dois PMs a pé também faziam a segurança no local.

Quando a gente costuma vir para cá, trago o meu dinheiro certo. E se possível, ainda trago cartão de crédito”Francisca Assis, de 54 anos, dona de casa

Frequentadores opinaram sobre a ausência de um efetivo maior de policiais militares na região Central da cidade. “Praticamente só vi estes policiais em toda a via. Considero um número baixo, sim”, disse Reginaldo Oliveira, funcionário público.

Algumas pessoas recorrem a dicas de segurança para minimizar os riscos, em casos de assaltos. Uma das orientações é, no caso das mulheres, o uso de bolsas na parte da frente do corpo. Outra dica seguida pelos frequentadores do Centro é transportar o menor valor possível de dinheiro em espécie. “Quando a gente costuma vir para cá, trago o dinheiro certo. E se possível, ainda trago cartão de crédito”, disse a dona de casa Francisca Assis, de 54 anos, que afirmou não ter sido vítima, até o momento, de assalto no Centro.

Para facilitar o pagamento e manter a lucratividade, os lojistas do Centro apostam, diariamente, na oferta de promoções que preveem pagamentos no cartão de crédito, com juros baixos e parcelamentos de até um ano, dependendo do valor final de compra. “É para manter o lucro e também prever o lucro, mesmo em tempos em que as pessoas não andam com grandes valores em espécie na Rua Grande”, disse o gerente Luís Araújo.

Horários alternativos
De acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), o horário de funcionamento das lojas do Centro deverá ser estendido até o dia 24 deste mês, em virtude das festas natalinas. Segundo o órgão, alguns estabelecimentos deverão encerrar o expediente até as 20h, o que exigirá atenção especial da segurança.

De acordo com informações do comando da PM, homens da guarnição do Centro circulam diariamente no local, seja promovendo rondas em pontos estratégicos, como a Rua Grande, ou realizando abordagens.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte