Cidades | Ameaçado

Patrimônio arquitetônico sofre com falta de conservação

Falta de obras de reparo, vandalismo e falta de ações ameaçam casario colonial do Centro Histórico; em 2017, fará 20 anos que a Unesco concedeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade
19/11/2016

Na Rua Rio Branco, casarões foram destruídos dando lugar a estacionamento/]“Um número excepcional de edifícios históricos foi conservado”, em “um extraordinário exemplo de cidade colonial” nas Américas. É assim que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) descreve o Centro Histórico de São Luís e baseada nessa avaliação lhe concedeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, que completará 20 anos em dezembro de 2017. Entretanto, o Centro Histórico que guarda o maior conjunto de casarões coloniais portugueses dos séculos XVIII e XIX da América Latina perece com a falta de conservação.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte