Polícia | Furto de carga

Polícia recupera carga furtada na cidade de Maracaçumé

A mercadoria está avaliada em torno de R$ 400 mil e teria sido levada de dentro de um depósito
Ismael Araújo29/10/2016 às 11h42
Carga furtada.

MARACAÇUMÉ - Carga furtada de um depósito, localizado no Centro do município de Maracaçumé, foi recuperada neste sábado, 29, pela Polícia Militar como também efetuou a prisão de Antônio Evangelista de Morais Silva, de 32 anos; e Francinaldo da Silva Menezes, idade não revelada. Ainda de acordo com as informações da polícia, esse produto é avaliado em torno de R$ 400 mil.

Suspeitos presos.

O comandante da 16º Companhia Independente da Polícia Militar, major Marco, disse que o empresário Itamar de Oliveira, de 41 anos, denunciou a guarnição militar de que os produtos furtados do seu depósito, no último dia 28, estariam sendo comercializados na loja pertencente a Antônio Evangelista, localizada nesse município.

Os militares de posse da informação se deslocaram até o local e ficaram de campana. Na manhã deste sábado, os policiais abordaram Antônio Evangelista transportando em uma motocicleta mercadoria furtada. Ele ainda chegou a falar aos militares que tinha comprando esse produto de uma empresa da localidade.

Os policiais também realizaram uma busca no depósito de Francinaldo Silva, que é irmão do outro envolvido, onde encontraram mais mercadoria furtada. Neste local, foram apreendido 50 volumes de pneus de bicicleta, 20 volumes de pneus de motocicletas, 20 caixas de óleo, 13 caixas de selas de bicicletas, 15 caixas de raio, 10 caixas de coroa, 50 quilos de liga elástica, 15 sacos grandes de câmara, mais 100 câmaras, 10 caixas de corrente, 8 caixas de monobloco, 5 caixas de descanso de bicicleta, 1 saco grande de maçaneta, 1 saco de cabo de freio, 1 saco de cubo e 2 sacos grandes de para-lama de bicicleta.

O major declarou ainda que essa mercadoria foi levada para a Delegacia de Polícia Civil de Maracaçumé e os dois detidos foram ouvidos como também vão responder pelo crime de receptação.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte