Cidades | Transporte climatizados

Empresas vão ter de agilizar circulação de ônibus climatizados

Para que a frota seja composta por 210 novos veículos até o fim do ano, conforme diz a Prefeitura de São Luís, seria necessário que 2 ônibus fossem postos nas ruas por dia
21/09/2016
Empresas vão ter de agilizar circulação de ônibus climatizadosDos ônibus que circulam em São Luís, só 13 são climatizados (Flora Dolores)

A população de São Luís aguarda com ansiedade o dia em que o transporte público será composto unicamente por veículos com ar-condicionado. De acordo com o edital da licitação, toda a frota convencional terá que estar climatizada em até 10 anos a partir do início da concessão. Mas o que vem sendo alardeado pela Prefeitura de São Luís é que até o fim do ano 210 novos veículos já estejam dentro dos padrões de conforto exigidos.

Esse número corresponde a 22,67% de toda a frota de São Luís, composta por 926 veículos, divididos entre os quatro lotes existentes na cidade.
Segundo a Secretaria de Trânsito e Transporte (SMTT), 13 veículos com ar-condicionado estão trafegando pela Ilha, 10 são convencionais e três micro-ônibus. Com base nisso, para se chegar ao número total prometido para 2015, seria necessário que quase dois ônibus fossem adicionados todos os dia à frota até o fim do ano.

De acordo com o edital de licitação, a partir do início da operação das empresas, o ar-condicionado passará gradativamente a ser item obrigatório na renovação dos veículos da frota e qualquer novo carro que entre no sistema deverá, obrigatoriamente, ser climatizado.

Conforme o cronograma, este ano (data da concessão) e 2017, 20% dos veículos devem ser climatizados. A partir de 2018, este número aumenta 10% a cada ano até que em 2025 100% de todos os ônibus do transporte coletivo na capital tenham ar-condicionado.

Voto
Em dezembro de 2015, a Câmara de Vereadores votou contra os ônibus com ar-condicionado no sistema de transporte de São Luís. Na época, a emenda previa que 50% dos veículos fossem climatizados.

A proposta ainda pedia que, a cada substituição, os novos veículos já viessem com o aparelho. Onze parlamentares votaram contra a emenda e 16 foram a favor. Para ser aprovado, o projeto precisaria de no mínimo 21 votos.
Alguns vereadores alegaram que a medida traria impactos financeiros para as empresas e que seriam revertidos para os bolsos dos usuários. Mesmo assim, a proposta acabou indo parar no edital.

Renovação
De acordo com a SMTT, desde 2013, 40% da frota dos ônibus da capital já foi renovada. Isso totaliza 371 veículos. Todos eles são equipados com elevador para pessoas com deficiên­cia e mobilidade reduzida. Mesmo assim, ainda é possível ver veículos fora da idade aceitável para tráfego circulando pela cidade.
Na semana passada, moradores da Vila Conceição e membros da Associação de Lesados Medulares (ALM) impediram que os ônibus que fazem a linha para o bairro saíssem do ponto final da linha.

Os manifestantes queriam melhorias para os veículos, uma quantidade maior de carros e a presença de elevadores para cadeirantes em todos os ônibus. Em outros bairros, principalmente os mais periféricos, existem ônibus rodando com mais de 15 anos de uso.

Durante a manifestação, o cadeirante Ubiratan contou que no dia 8 deste mês ele levou um susto no elevador de um dos ônibus. A máquina estava com problemas e caiu em cima do usuário.

Melhorias
Antônio Nunes, presidente da ALM, conta que nem todos os ônibus têm elevadores e quando têm nem todos funcionam. Ele denuncia ainda a falta de educação e paciência dos motoristas, que nem sempre querem operar o aparelho para que o cadeirante possa entrar no transporte público.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou, por nota, que já acionou a em­presa responsável pelas linhas da região, a fim de que adote as medidas necessárias para a normalização dos elevadores dos ônibus. A SMTT comunicou ainda que já está dialogando com os moradores do bairro sobre as providências tomadas para solucionar os problemas mencionados.

O órgão esclareceu que, por meio da licitação do transporte público, está em curso a substituição dos veículos antigos por novos, incluindo os com ar-condicionado e o modelo biarticulado, que acomoda até 200 passageiros. E que o contrato firmado com as empresas e consórcios vencedores prevê mecanismos de fiscalização e cobrança para a garantia da qualidade do sistema de transporte.

Um funcionário da empresa que serve ao bairro compareceu ao protesto e afirmou que algumas medidas mais emergenciais também poderiam ser realizadas, como garantir que os ônibus trafegassem por dentro da Vila Conceição.

Números

Frota total - 926 veículos

Lote 1 – 207

Lote 2 – 219

Lote 3 - 255

Lote 4 – 245

Implantação do ar condicionado no transporte público

Ano 1 (2016) - 20%

Ano 2 (2017) - 20%

Ano 3 (2018) - 30%

Ano 4 (2019) - 40%

Ano 5 (2020) - 50%

Ano 6 (2021) - 60%

Ano 7 (2022) - 70%

Ano 8 (2023) - 80%

Ano 9 (2024) - 90%

Ano 10 (2025) - 100%

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte